Inscrições

Oficina de Tatuagem

22/04 das 9h às 12h, no auditório 2 do Museu da República.

Essa oficina volta as origens da tatuagem, apresentando a renovação de um fenômeno doravante permanente e globalizado.

Nas sociedades ditas “primitivas” por todas partes do planeta, passando por culturas africanas, indígenas, orientais e asiáticas até os lugares mais remotos da Oceania. A tatuagem tem um papel social, religioso e mistico, acompanhando e marcando rituais de passagem por momentos chaves da vida dentro de suas comunidades.

Ao contrario do que se vê no decorrer de um pouco mais de um século até os dias atuais, principalmente de modo mais marcado no Ocidente é uma vulgarização dessa arte quando não é associada a um passado de infâmia e criminal. Arte que é um retrato de uma sociedade alternativa e suas novas tribos urbanas.

Podemos ainda em um mundo aonde tudo ocorre tão rápido, na qual tudo virou fenômenos efêmeros, encontrar e preservar nossas raízes através de uma arte milenar estampada em nossas peles?

“Horipaopao”

Tanzi Paolo, nascido na década de 80 em Milano na Italia. É um artista italo-brasileiro multidisciplinar e “horishi” (artista tatuador de irezumis japoneses) com diferentes influências culturais e  artísticas. Teve um formação em grafismo na Austrália e Diplomado em alta gastronomia na França e pioneiro no ramo da divulgação do design culinário, ele é representante de uma das mais antigas artes corporal. Trabalhou em diversos países, mas foi marcado por sua vivência em Tokyo aonde obteve uma formação tradicional em tatuagem com seu mestre e amigo Kenji Shigehara.

Seu estilo mistura influencias entre tradições e vanguarda gráficas, tentando reatar um passado cultural com o presente, exercendo seu trabalho entre a Asia, Europa e Sul América.

Inscreva-se, são poucas vagas!


Oficina de Pós-produção

Vagas esgotadas para os dois dias!